Promoção do transporte flexível e da mobilidade elétrica

Medida:
Promover o transporte flexível e impulsionar e expandir a mobilidade elétrica.

Estado:
Em execução, através do Orçamento do Estado para 201, 2017 e 2018, e do Decreto-Lei n.º 60/2016.

O que muda?
Criou-se o regime jurídico do serviço público de transporte de passageiros flexível, focado nas necessidades de mobilidade da população do interior e de fora dos grandes centros urbanos. Mantiveram-se os benefícios fiscais em sede de ISV e IUC aos carros híbridos e elétricos, e criou-se para os carros 100% elétricos um subsídio único no valor de 2250€, sem necessidade de entrega para abate de um veículo com idade igual ou superior a dez anos, tal como era exigido em anos anteriores.

Que vantagens traz?
Aumenta a coesão territorial e dá resposta aos problemas de mobilidade de pessoas sem acesso a automóvel em certos territórios de mais baixa densidade ou em momentos de baixa procura implementando serviços de transporte flexível e a pedido sempre que tal seja adequado. Promover a mobilidade coletiva e a mobilidade elétrica são peças-chave na sustentabilidade ambiental, no combate às alterações climáticas, e na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos nas suas deslocações diárias.

Comparar
Categoria: